19 novembro

Espetáculo Teatral ‘O Jogo’ inicia nova temporada no Recife

Espetáculo Teatral ‘O Jogo’ inicia nova temporada no Recife

Miláh Coutinho [Foto: Reprodução]

Vencedora de prêmios internacionais, a peça teatral ‘O Jogo’, da autora venezuelana Mariela Romero, chega ao Recife para três apresentações – nos dias 19, 20 e 21 de novembro, às 20:00h. A terceira adaptação brasileira da peça volta aos palcos depois de duas temporadas no Rio de Janeiro, sob a direção de Rafaela Amado, e a brilhante interpretação das atrizes Miláh Coutinho e Geovana Metzger.

 

A peça que correrá o Brasil, após a pandemia, optou por iniciar sua temporada em Recife, cidade natal da atriz Miláh Coutinho.

 

O espetáculo aborda temas como opressão feminina, relações abusivas, violência psicológica, numa simbiose de jogos de poder. A peça retrata o confinamento de duas mulheres, que experimentam a dependência entre as relações numa perspectiva lúdica e irônica.

 

Para a atriz Miláh Coutinho, pernambucana radicada no Rio de Janeiro, voltar aos palcos em sua cidade natal após um longo período de pandemia é um prêmio. “Dar voz a um texto tão denso como ‘o Jogo’, que atravessa a realidade da violência psicológica gerada a partir dos estados de confinamento, como o que vivenciamos nessa pandemia, é a oportunidade de refletir sobre diferentes aspectos das relações humanas”, conta Miláh.

Geovana Metzger, que contracena com Miláh Coutinho, destaca: “o público pode esperar intensidade, é um texto potente, que expõe as pressões e violências que uma mulher pode sofrer e ao mesmo tempo mostrar seu poder. A atriz completa: “é uma mistura de emoções, é atual, é dinâmico, é dramático, de uma forma lúdica que trata de temas tão necessários para atualidade”.

 

Em cena, duas Anas, presas em um quarto, elas criam jogos de submissão e poder para lidar com as suas realidades hostis, trazendo sutilezas sobre as questões de gênero,de dependência e violência muitas vezes presentes nas diversas formas de relacionamento.

 

‘O Jogo foi montado pela segunda vez no Brasil, na década de 2000, sob a direção de João Fonseca, com Rafaela Amado no elenco. Anos depois, Rafaela volta ao texto, desta vez exercendo a Direção desta que é a terceira adaptação brasileira da peça.Em Recife as apresentações contam com Adriano Portela, como assistente de direção.

 

A estreia em palcos físicos acontece depois de um período de apresentações virtuais e terá, dentre outras medidas de segurança e protocolos, a redução do público máximo de cada apresentação para 258 lugares por noite.

DEBATE – No dia 21 de novembro, última das apresentações na capital pernambucana, ao final da apresentação elenco e equipe recebem Cida Pedrosa, vereadora do Recife que é Poeta, ganhadora do Prêmio Jabuti 2020, advogada, ex-secretária da mulher e do meio ambiente, para um debate sobre violência contra a mulher.

 

Os ingressos custam R$20,00 – ingresso inteira; R$10,00 – ingresso meia e ingresso solidário (levando 1kg de alimento não perecível que será doado para instituições de apoio para pessoas em condições de vulnerabilidade social) e podem ser adquiridos pelo sympla ou nas bilheterias do Teatro Santa Isabel.

Selecta Club no Instagram